Uma confusão entre um policial militar e vizinhos, por causa de um incômodo que teria sido provocado pelo som alto de uma festa, acabou em morte na madrugada deste domingo (13). A briga aconteceu na Rua Rolândia, em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Um dos integrantes da festa atirou contra o PM, que ficou ferido com gravidade. Mesmo assim, o policial revidou e matou o homem.

A briga aconteceu depois que vários moradores dessa rua começaram a se incomodar com o barulho. A festa continuou por, praticamente, toda a madrugada, sem que ninguém se preocupasse com as reclamações dos moradores.

O clima esquentou quando o policial militar, que não estava trabalhando, mas mora na mesma rua, foi tentar resolver a situação. Quando chegou em frente à casa, o PM teria sido recebido a tiros e reagiu.

Segundo os moradores, houve um confronto entre os dois e o morador acabou morto. O PM também foi atingido. Ele foi encaminhado, pelo Siate, ao Hospital Cajuru, em Curitiba. O estado de saúde do policial era considerado grave, por conta do ferimento na perna que teve.

A polícia não deu detalhes sobre o homem que morreu, mas ele já teria antecedentes criminais. As duas armas, a do homem e a do PM, foram recolhidas e encaminhadas à Polícia Civil. A investigação da confusão fica sob responsabilidade da Delegacia do Alto Maracanã.

Execução

Na noite de sábado (12), também em Colombo, Cleverson dos Santos Gomes, 25 anos, foi morto na Rua Francisco Pompílio de Lima, Vila Zumbi. Segundo a polícia, um homem encapuzado entrou na casa do rapaz e atirou várias vezes com um revólver calibre 38.

Na tentativa de evitar o crime, a esposa do jovem entrou em luta corporal com o atirador, mas foi poupada. Os policiais informaram que Cleverson já tinha antecedentes criminais e agora a Polícia Civil investiga o que motivou o crime.