Dezenove mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Curitiba e região, na manhã desta quarta-feira (18). A ação faz parte da Operação Tális, que investiga mortes e um incêndio ocorrido na Vila Corbélia, em Curitiba. Em dezembro de 2018, o policial Erick Norio foi morto enquanto atendia a uma ocorrência no local.

+Leia mais! Curitiba está sob alerta de temporal nesta quarta-feira. Veja previsão!

Segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço do Ministério Público do Paraná (MP-PR), e a Corregedoria da Polícia Militar, todos os mandados estão sendo cumpridos em residências de policiais militares de Curitiba (16), Araucária (1), Ponta Grossa (1) e outro em São José do Seridó (1), no Rio Grande do Norte. Computadores, celulares, drogas e simulacros foram apreendidos que serão objetos da investigação.

+Viu essa? Torcedor do Athletico que teve a mão estraçalhada por bomba passa bem

“Estas buscas têm como objetivo buscar provas ou evidências probatórias consistentes, principalmente na verificação de comunicações que os suspeitos fizeram naquela sequência, bem como na antecedência dos fatos”, relatou o procurador Leonir Batisti, coordenador do GAECO.

Foram efetuadas 4 prisões com 3 policiais militares como suspeitos. “Encontramos armas e drogas. Eles estão sendo responsabilizados pela prisão em flagrante e será aberto um procedimento pela Corregedoria da Polícia Militar”, disse o Tenente Coronel da PM.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba. As investigações, que correm sob sigilo, apuram as circunstâncias das mortes ocorridas nos dias 6 e 7 de dezembro de 2018 na Vila Corbélia, na Cidade Industrial de Curitiba.

Artista apanha de passageiro após tocar músicas em ônibus de Curitiba