Um furto inusitado chamou a atenção dos moradores de Almirante Tamandaré, da Região Metropolitana de Curitiba. Por volta de meia-noite e meia de quinta-feira (22), ladrões utilizaram um veículo Monza roubado para tentar furtar uma lancha. No entanto, o carro ano 1991 não aguentou o tranco: os criminosos conseguiram puxar a embarcação de dez metros de comprimento por apenas três quadras e foram obrigados a abandonar o carro e a lancha. E a escolha do carro velho para o crime não foi a única trapalhada do grupo, que levou a embarcação por uma rua sem saída.

Leia mais! Carro é destruído após ficar parado no meio da BR-116. Ambulância se envolveu no acidente!

Segundo a Polícia Militar (PM), o barco pertence a um morador de Pontal do Paraná, no Litoral do estado. “Ele havia deixado a lancha em uma empresa do bairro Lamenha Grande, aqui de Almirante Tamandaré, para alguns reparos”, explica o policia Isaias Luiz da Silva, que atendeu a ocorrência. E como a embarcação estaria avaliada em aproximadamente R$ 100 mil, o proprietário da empresa teve um grande susto ao chegar pela manhã e não localizar a lancha no estacionamento da companhia.

O dono da empresa informou a PM do furto por volta das 7h30 e equipes foram em busca dos ladrões. “Só que não falaram o tamanho do barco. Então, a gente imaginou que era uma canoa ou um barquinho de pesca”, comentou o policial Silva, que se assustou ao encontrar a grande embarcação em uma rua sem saída do bairro Lamenha Grande. “O mais inacreditável foi ver que aquela lancha foi puxada por um Monza velho, sendo que um iate assim precisa ser rebocado por uma caminhonete 4×4”, comentou.

Veja também! Temporal pode atingir Curitiba e cidades do Paraná nas próximas horas!

De acordo com o PM, uma das rodas da carretinha que transportava a lancha se soltou e o engate usado pelos ladrões não suportou tanto peso. “Como o barco começou a arrastar no chão no momento que a roda desprendeu, imaginamos que o engate também arrebentou e os ladrões viram que não tinha mais jeito”, explica Silva. Câmeras de segurança da rua flagraram quatro homens correndo por volta das 00h50.

lancha

Rua sem saída

Como a rua é sem saída, Silva acredita que ladrões sejam de outra cidade. “Se conhecessem bem a região, saberiam que não daria para entrar nessa rua puxando um barco desse tamanho, até porque teriam dificuldade para retornar”, comentou. Além disso, ele afirma a via é muito íngreme, o que também colocaria em risco os ladrões. “Se não o engate não tivesse estragado, era possível que o barco passasse por cima do Monza. Como ele pesa umas três toneladas, não ia sobrar nada”, afirmou Silva.

O iate e o Monza foram encaminhados à Delegacia da Polícia Civil em Almirante Tamandaré para serem devolvidos aos proprietários. O veículo havia sido roubado no bairro Tatuquara, em Curitiba, no dia 20 de novembro. Até a manhã desta sexta-feira (22), nenhum dos assaltantes foi preso.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Clássico Monza vai voltar, mas na China! Veja como ficou o novo sedan da Chevrolet