Um homem de 56 anos foi encontrado morto na noite desta quinta-feira (24) dentro de uma fábrica desativada na Rua José de Alencar, no bairro Guarani, em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). De acordo com testemunhas, e com um perito da Polícia Científica, José Alves de Mello foi agredido até a morte e ainda teve o corpo incendiado.

No local alguns moradores contaram que o prédio passou a abrigar usuários de drogas recentemente e que está vazio há anos. Uma testemunha acredita que ele tenha sido morto por causa de R$100, que teria recebido em troca de uma capinagem em um terreno vizinho.

“Eu estava lá dentro e ouvi algumas pessoas falando que ‘iam’ roubar ele, porque ele tinha carpido um terreno e tinha recebido cem reais. Começaram a bater nele e quando voltei ele já ‘tava’ morto no banheiro. Pegaram o dinheiro dele para usar droga e mataram ele. Eu consegui escapar, porque eles ficaram bravos porque eu não quis participar”, contou um homem.

O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba e o caso deve ser investigado pela Polícia Civil de Colombo (RMC).

Problema antigo

Moradora do bairro há mais de 20 anos, uma mulher, que pediu para ter o nome divulgado, conta que o local sempre esteve abandonado e que a situação só piora. “Tá abandonado e desde que foi construído nada foi feito. Já foi ‘refúgio’ de assassino e agora é ‘mocó’ de drogado. Muitos assaltos na região e já fizemos um abaixo assinado, ligamos para o dono, mas ele não atende as ligações. Este homem era um ‘senhorzinho’, trabalhava e dormia ali. A gente pede que façam alguma coisa, porque não tem condição”, desabafou.

Beto Richa é alvo de mandado de prisão preventiva!