Um homicídio chocou os moradores do Tatuquara na madrugada deste domingo (28).  Por volta das 2h, pessoas que moram próximo à rua Jaime José Vcjciechozski  ouviram uma discussão e, em seguida, tiros. Cerca de meia hora depois, quando foram olhar o que acontecia, encontraram um homem que não conheciam, aparentando cerca de 30 anos, morto a tiros e com as pernas cortadas.

Não bastasse o assassino ter matado a vítima com quatro tiros (um na cabeça, dois no peito e mais outro nas costas), ainda jogou o corpo na linha do trem. A locomotiva estava prestes a passar e, como o maquinista não conseguiu enxergar o cadáver a tempo, na escuridão da madrugada, muito menos parar o trem em tão curto trajeto, acabou passando por cima do corpo. As pernas ficaram para dentro dos trilhos, enquanto o restante do corpo ficou para fora.

A vítima não era conhecida de nenhum dos moradores próximos. Era um homem moreno escuro, com 1,65 metro de altura, magro (65 quilos), que tinha os cabelos pretos raspados na lateral. Ele vestia calça jeans amarrada na cintura por um cadarço, blusa de lã marrom, camisa branca e outra blusa azul.