Mais de dez facadas tiraram a vida de Eliane de Lima Purguer, 32 anos. A mulher foi assassinada pelo próprio marido, na presença do filho de dez anos, na tarde desta quarta-feira (12) em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba. O autor se entregou à polícia e pode ser condenado a até 45 anos de prisão.

De acordo com a delegada Juliana Maciel Busato Dalacqua, da Delegacia da Mulher, o crime de feminicídio aconteceu por volta das 15h na Rua Jose Karas, quando o esposo retornava para casa. “Ele alega que a mulher teria um caso extraconjugal e, ao chegar na sua residência, teria visto o suposto amante pulando a janela”, disse.

Diante da cena, Eluir Costa de Godoi, 35, ficou extremamente enfurecido, pegou uma faca e golpeou a esposa diversas vezes no peito, pernas e braços. “Logo em seguida, saiu da casa segurando a faca na mão e se dirigiu até um mercado, onde pediu que chamassem a polícia porque ele tinha matado a esposa”, explicou a delegada.

Eliane ainda foi socorrida pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e encaminhada com vida ao Hospital Municipal de Araucária. Porém, não resistiu aos ferimentos e faleceu às 16h20.

O autor foi autuado em flagrante por feminicídio, que é um crime hediondo, sem possibilidade de fiança. “A pena é de até 30 anos, mas como ele efetuou o assassinato na frente de uma criança, pode aumentar até metade desse tempo”, informou a delegada.

Violência doméstica

Eluir trabalhava como pedreiro e já tinha passagens pela polícia por tráfico de drogas e violência doméstica. “Ele usava tornozeleira eletrônica desde fevereiro e a esposa já havia registrado boletins de ocorrência por lesões leves e injúrias, solicitando medidas protetivas contra o marido. Porém, ela mesma voltou a viver com o esposo, quebrando a medida”, informou Juliana.

O caso é investigado pela Delegacia da Mulher do município, que ouvirá familiares e testemunhas nos próximos dias.