A polícia desmantelou um esquema de venda de diplomas, certificados e documentos públicos. Duas irmãs, identificadas como Regiane Louzada Martins, 39 anos, e Rosana Louzada Martins, 36 anos, moradoras de Londrina, interior do Paraná, foram presas por policiais da Delegacia de Estelionato.

A dupla prometia, também, a emissão de carteiras de habilitação e certificados da OAB.
“A venda era feita para todo o Brasil. Cada documento custava a partir de R$ 300, mas podia chegar a R$ 5 mil, de acordo com a graduação”, explicou o delegado Wallace de Oliveira Brito.

A negociação era feita pela internet. Conversas obtidas pelos investigadores mostram que as duas prometiam os diplomas em até 17 dias.

As investigações tiveram início há seis meses, contudo ainda não é possível estimar a quantia obtida com o esquema fraudulento.

“O nosso trabalho agora será para identificar outros possíveis envolvidos. Se elas realmente conseguiam emitir documentos públicos, pode ter havido a facilitação de alguém de dentro dos órgãos”, informou o delegado.

Ainda segundo a polícia, Regiane e Rosana também anunciavam o zeramento de pontos na CNH, suspeita que ainda não foi comprovada. As duas foram indiciadas por estelionato e associação criminosa.

diploma-falso-londrina