Um rapaz de 26 anos, suspeito de tentar extorquir o prefeito de Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), foi preso na tarde de quinta-feira (31). Ele foi flagrado pelos policiais do Núcleo de Repressão aos Crimes Econômicos (Nurce), no momento em que recebeu a quantia de R$ 3 mil de secretários municipais.

Segundo a polícia, o rapaz, que já se candidatou duas vezes ao cargo de vereador no município, publicava diariamente críticas online contra a gestão do atual prefeito de Campo Magro. “Ele fazia ameaças aos funcionários, dizendo que só pararia com os ataques se lhe fosse pago R$ 3 mil por mês ou se um cargo comissionado fosse dado a um amigo”, explicou o delegado Renato Bastos Figueiroa.

Em conversa pelo Whatsapp, o suspeito exigia que o prefeito desse um cargo comissionado para um amigo dele. Foto: Divulgação/Polícia Civil
Em conversa pelo Whatsapp, o suspeito exigia que o prefeito desse um cargo comissionado para um amigo dele. Foto: Divulgação/Polícia Civil

Investigações

A polícia soube das ameaças nesta terça-feira (29), quando secretários municipais registraram um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra o suspeito na delegacia. Os policiais passaram a investigar e recolheram diversas provas materiais contra o rapaz, como ligações e prints de conversas via Whatsapp.

“O suspeito marcou um encontro em uma padaria do bairro Santa Felicidade, em Curitiba, para recolher a primeira parcela do ‘acordo’ que tinha feito com a vítima. No momento em que recebeu a quantia, fizemos a abordagem e o prendemos em flagrante”, contou o delegado, completando que “o amigo do suspeito também foi autuado por extorsão e encaminhado à Justiça”.

Na delegacia, o homem se resguardou no direito de permanecer em silêncio, mas ao delegado disse que a extorsão se deu por causa de dificuldades financeiras. A dupla foi encaminhada para o Centro de Triagem da Polícia Civil, onde permanece à disposição da Justiça. Se condenados, os dois podem pegar até dez anos de prisão.