Um rapaz de 20 anos foi preso, nesta quarta-feira (14), em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, suspeito de roubar uma bicicleta avaliada em R$ 7 mil, no bairro Boqueirão, em Curitiba, no último dia 8.

O jovem foi preso após se ‘atrapalhar’ duas vezes ao longo desse período. No dia do roubo, ele deixou cair uma pasta com diversos documentos, entre eles um currículo com seu nome, quando fugia do local do crime. Dias depois, o rapaz publicou um anúncio na internet, vendendo a bicicleta roubada por R$ 1,4 mil.

+Leia também: Polícia usa helicóptero para caçar envolvidos em confronto em Curitiba!

O próprio dono da bicicleta encontrou o anúncio na internet e avisou a polícia, que pôde comprovar a autoria do crime por meio do currículo perdido no dia do crime. O veículo também tinha um sistema de rastreamento e informou o local exato em que a bicicleta estava, o que facilitou a localização do suspeito.

Segundo o delegado Michel Carvalho, da Delegacia de São José dos Pinhais, o suspeito foi preso na região do endereço que consta no currículo, na rua, no momento em que levava a bicicleta para algum local ainda desconhecido dos investigadores. “Foi aí que batemos os dados do currículo e confirmamos que era ele. No início das investigações, chegamos a desconfiar que o verdadeiro suspeito pudesse ter deixado um currículo completo no local do crime. As informações pessoais constavam todas ali”, apontou Carvalho.

O delegado ainda explicou que o crime foi de oportunidade e que a bicicleta já estava à venda em um site de anúncios. “Por um valor bem mais baixo. No anúncio constava também o nome e o telefone do suspeito. Provavelmente, ele decidiu praticar o roubo ali na hora, por isso deixou a bicicleta velha contendo a pasta com o currículo”, informou.

No currículo do jovem constavam as informações pessoais e uma experiência profissional dele: lavador de carros, com “disponibilidade de horário”, “facilidade de aprendizagem” e “aberto a novas oportunidades”.

O jovem foi autuado por roubo e permanece preso à disposição da Justiça.

Identidade do suspeito foi comprovada justamente por meio do currículo perdido. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná
Identidade do suspeito foi comprovada justamente por meio do currículo perdido. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

Agricultor ouve tiros e socorre homem baleado, mas vítima não resiste a ferimentos