Líderes de uma facção foram alvos de operação da Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira (20). Eles agiam de dentro e fora da cadeia. Indícios apontam que os criminosos fazem parte do Primeiro Comando da Capital PCC). Muitos cumprem pena na Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP I), na grande Curitiba, de onde o PCC liderou em setembro o resgate de 29 detentos. A ordem das prisões da operação, inclusive, partiu da Vara Criminal de Piraquara. Três pessoas continuam foragidas.

As ordens eram repassadas de dentro da PEP I e de outras penitenciárias por meio de aplicativos como o Whatsapp e até mesmo por bilhetes. Há indícios de ligação do grupo a ataques contra agentes públicos, crimes de tortura, rebeliões e compra e venda de armas. Informações preliminares são de que os presos serão encaminhados para o Presídio Federal de Catanduvas, no Oeste do Paraná.

+ Leia também: Rapaz é preso em casa abarrotada de produtos suspeitos

A operação se estendeu por sete estados. Além dos 31 mandados de prisão preventiva, a Vara Criminal de Piraquara autorizou 10 mandados de busca e apreensão. As ordens foram cumpridas em Rondônia (Porto Velho), Rio Grande do Norte (Mossoró), Roraima (Boa Vista), Minas Gerais (Uberaba), Mato Grande do Sul (Dourados e Campo Grande) e São Paulo (Presidente Bernardes, Presidente Venceslau, Lins, Mairiporã, Ubatuba e São Paulo).

No Paraná, a PF foi às ruas em Curitiba, Araucária, São José dos Pinhais, Piraquara, todas na região metropolitana da capital e também em Londrina e Cambará, na região Norte.

+ Leia também: Incidente com macaco expõe riscos do contato entre humanos e animais silvestres

De acordo com a Polícia Federal, as decisões partiam de dentro da penitenciária em Piraquara com o uso de celulares tanto por ligações quanto por mensagens de aplicativos. Nas unidades em que o uso de smartphones era mais restrito, as ordens eram repassadas por meio de bilhetes transportados por visitantes.

A operação levou o nome de Pregadura, em referência à jogada de xadrez que tem por objetivo impedir a movimentação de peças do adversário em uma partida.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Rompimento de tubulação da Sanepar alaga casas e deixa imóveis sem água