O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou, na tarde desta segunda-feira (6), o professor universitário Luís Felipe Mainvailer pela morte da esposa, Tatiane Spitzner. A acusação é de homicídio qualificado, cárcere privado e fraude processual.

Manvailer foi denunciado por homicídio qualificado já que tem quatro ‘agravantes’: meio cruel (enforcamento), impossibilitando a defesa da vítima, motivo torpe e feminicídio (crime cometido contra a mulher por razões da condição de sexo feminino). Ele é suspeito de atirar Tatiane do quarto andar do prédio onde moravam, em Guarapuava, região central do estado.

Leia mais: Vídeo mostra marido batendo em Tatiane Spitzner antes de sua morte

Mainvailer também foi denunciado por fraude processual por alterar a cena do crime e cárcere privado. Junto com a denúncia, o Ministério Público pediu a manutenção de sua prisão preventiva. Para o MP-PR, Luís Felipe, que foi flagrado pelas câmeras de segurança agredindo a mulher minutos antes da queda, é o responsável pela morte dela.

A defesa já havia se pronunciado sobre o caso, afirmando que aguarda os resultados oficiais da perícia e que as hipóteses levantadas são baseadas em especulação.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Rapaz morre nos braços do pai após ser baleado ‘por engano’, segundo seu relato