Três pessoas foram presas no final da tarde desta segunda-feira (25) em Curitiba, suspeitas de estelionato. O grupo foi flagrado pela polícia após realizar a compra de um televisor com documentos falsos em uma loja de eletrodomésticos, no centro da capital. O golpe foi descoberto após uma vítima procurar a polícia para denunciar um financiamento feito em seu nome.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Assim que ficaram sabendo da ação, os policiais entraram em contato com a loja e descobriram que o aparelho – um televisor de 48 polegadas – ainda não havia sido retirado no local. Na segunda-feira, Mahysa Pereira Martins, de 54 anos e sua filha Laura Martins Freire de Araújo, de 20 anos, retornaram à loja para retirar o produto, momento em que foram abordadas e presas em flagrante.

Além delas, Heitor William Flores, 29 anos, foi preso no momento em aguardava mãe e filha em via pública, com o objetivo de transportar a mercadoria.

+Leia também: Motorista tenta proteger companheiro de arrastão e toma três facadas em Curitiba

Roubo de dados!

Na casa das suspeitas, a polícia ainda encontrou um televisor, um ferro de passar, diversos comprovantes de residência e um caderno com dados de diversas pessoas. Segundo a polícia, os dados seriam utilizados para a confecção de documentos falsos, utilizados no momento da compra.

Ainda conforme os investigadores, mãe e filha trabalharam em empresas de telemarketing, onde tiveram acesso aos dados que a polícia acredita que foram utilizados para aplicar golpes. Na delegacia, elas informaram que uma quarta pessoa, ainda não identificada, fabricava os documentos para que elas comprassem os produtos. Tudo indica que o lucro era compartilhado entre os golpistas.

Integrantes da Império Alviverde suspeitos de armar emboscada são alvos da polícia