Um homem de 37 anos foi preso, nesta semana, após uma equipe da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) encontrar 69 pássaros silvestres, entre eles um ameaçado de extinção, em sua residência no Boqueirão. A ação da Polícia Civil foi acompanhada pela Rede de Proteção Animal da Prefeitura, que apreendeu os animais e os encaminhou ao Centro de Apoio à Fauna Silvestre (CAFS), no Capão da Imbuia.

O responsável pela casa foi autuado em flagrante pela prática dos crimes de comércio ilegal de animal silvestre, maus tratos contra as aves e uso de sinal falso, já que uma das aves apresentava uma anilha de identificação falsificada. Ele permanece preso.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Maus tratos

De acordo com a Polícia Civil, que recebeu a denúncia, trata-se de um dos principais comerciantes de aves silvestres da capital. Foram levadas, ainda, caixas de papelão, onde os animais eram transportados para venda. O local onde as aves ficavam não tinha condições de higiene, não recebia luz solar.

Além da prisão, o homem foi multado em R$ 35 mil pela Rede de Proteção Animal. As aves ficam no CAFS, de acordo com convênio do município firmado com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), até que o órgão ambiental do Estado defina a destinação adequada.

Carga de 2,5 toneladas de carvão é apreendida e doada para instituição