Um homem de 26 anos foi descoberto quando tentava fugir da carceragem da Delegacia Central de São José dos Pinhais dentro de um saco de lixo. Inconformado com a superlotação do local – 44 presos se amontoam num espaço destinado para apenas 15 – Valdemir dos Santos, que tem passagem por roubo, se escondeu dentro de um saco de lixo no final da tarde de sexta-feira (16), mas sua tentativa foi frustrada pelos policiais da DP.

Leia mais: Tentativa de fuga vira rebelião em carceragem de São José dos Pinhais

De acordo com agentes, o funcionário de uma empresa terceirizada de limpeza recolhia os lixos das celas quando notou que um deles estava “muito pesado”. Quando abriram, Valdemir estava paralisado para que não houvesse desconfiança, mas acabou retornando para a cela. O detento ainda contou com a ajuda de outros “companheiros” para “se amarrar” dentro do saco. Na delegacia, o número de presos só aumenta e as tentativas de fuga também.

Condições precárias

Foto: Colaboração
“A superlotação é motivo dessas fugas”, diz policial. Foto: Colaboração

“A maioria tem sarna, tuberculose e todos vivem nesse pequeno espaço. Eles querem fugir por conta da falta de espaço e não tem para onde transferir eles. A superlotação é motivo dessas fugas”, relatou um policial que pediu para não ser identificado.

Funcionários ainda contam que na última semana dois homens tentaram resgatar uma presa que estava no local através do telhado da carceragem.

A tentativa também foi frustrada pelos policiais e todos acabaram presos. Inclusive um comparsa que aguardava em uma esquina próxima dentro de um veículo Ecosport.

Transferências

A Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária (SESP) informou “que a transferência de presos das carceragens para o sistema penitenciário só pode ser feito após autorização do Comitê de Transferência de Presos (Cotransp), que conta com representantes do Poder Judiciário e do Ministério Público, além do próprio Departamento Penitenciário do Paraná. As vagas só são abertas com a saída de presos e, para isso, é preciso autorização do Poder Judiciário.”

Além disso, o órgão informou que semanalmente é feita a transferência de até 150 presos em todo o estado. No último sábado (17), foram removidos 13 detentos da carceragem de São José dos Pinhais.  A solução para o caso de superlotação são as 14 obras de construção e ampliação de unidades prisionais do Estado. Algumas dessas obras estão em andamento e, quando finalizadas, serão abertas cerca de 7 mil novas vagas.

Preso é encontrado dentro de saco de lixo. Foto: Colaboração
Preso é encontrado dentro de saco de lixo. Foto: Colaboração

“O Aranha” do mal