A Polícia Civil do Paraná tem mais uma morte de motorista de aplicativo de caronas para investigar. Por volta das 20h deste sábado (20), o corpo de Agnaldo Felipe Milki, de 34 anos, foi encontrado na Rua Nápoles, no Atuba, em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O carro que ele usava para trabalhar, para a empresa 99pop, estava abandonado no local. Segundo familiares, que falaram exclusivamente com a Tribuna, ele teria ficado por 3 horas sob o poder de bandidos.

Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu ali mesmo no terreno abandonado onde o corpo foi encontrado, por volta das 20h. Felipe foi morto a facadas no peito. Seus pertences, como a carteira e alguns objetos pessoais, foram levados.

O crime foi descoberto por policiais militares, que patrulhavam pela região quando viram o carro abandonado. O Logan vermelho estava parado ao lado do corpo de Felipe. A PM não soube dizer se o homem foi morto durante uma corrida.

Familiares disseram para a Tribuna que Felipe pode ter ficado por três horas sob o poder dos bandidos. Foto: Reprodução/Facebook.
Familiares disseram para a Tribuna que Felipe pode ter ficado por três horas sob o poder dos bandidos. Foto: Reprodução/Facebook.

Investigações

A Polícia Civil informou à Tribuna do Paraná que o crime está sendo investigado pelos policiais da Delegacia do Alto Maracanã. A equipe policial já trabalha com duas linhas de investigação: a primeira delas é a de um latrocínio (roubo com morte).

A segunda possibilidade investigada, é a de que tenha sido um assassinato e que os autores tenham levado os objetos do motorista para despistar as investigações. Apesar disso, conforme os policiais, ainda é cedo para apontar qual destas linhas é de fato a mais forte. O carro de Felipe foi encaminhado à delegacia e vai passar por perícia.

Sob o poder de criminosos

De acordo com familiares da vítima, que falaram com exclusividade para a Tribuna do Paraná, Felipe não estava em atendimento no momento em que foi abordado pelos bandidos. Segundo os parentes, ele estaria parado em via pública quando foi abordado, tendo ficado aproximadamente três horas e meia sob poder dos criminosos. As informações são baseadas nos últimos registros telefônicos feitos pela vítima.

Tensão

Em pouco mais de 24h, este foi o segundo motorista de aplicativos morto na RMC. Na sexta-feira (19), Marcos Mathozo Cordeiro, 25, foi acionado para uma corrida em Almirante Tamandaré e o trajeto foi seu ultimo percurso antes da morte. O rapaz foi assassinado com seis tiros, três deles na cabeça.

O rapaz trabalhava para o Uber e carro dele, um JAC J5, foi encontrado dentro do lago do Parque Tingui. Segundo os investigadores da Delegacia de Almirante Tamandaré, ainda não é possível definir a motivação do crime, mas a suspeita é de que o assassinato tenha relações passionais.

https://tribunapr.uol.com.br/noticias/seguranca/garota-aparece-baleada-apos-confronto-com-morte-no-prado-velho-ela-tambem-nao-resistiu/