Mais um motorista do aplicativo Uber é vítima da violência. Rodrigo de Ângelo Lopes Cordeiro, de 37 anos, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (19) na Estrada da Ratada, no Jardim Esmeralda, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A Polícia Militar (PM) encontrou o corpo num matagal, e o carro Voyage branco a cerca de 1,5 Km de distância.

A Delegacia de Campo Largo constatou que o carro era do motorista do Uber, que estava desaparecido desde a noite de terça-feira (18). “Ele fez contato com a esposa dizendo que chegaria em 15 minutos para jantar e não chegou. Ela começou a ligar para ele, mas não conseguiu contato”, afirma o superintendente Emir Silveira. A esposa achou que o motorista ainda estava trabalhando, por isso não acionou a polícia. Eles moram em Campo Largo há dois meses, e a família dele também é da região.

O corpo do motorista foi encontrado no meio do mato, numa estrada de terra. Segundo a Polícia Civil, Rodrigo foi enforcado com um cadarço e tinha muitos hematomas no rosto, provocados por socos.

O carro do motorista foi usado para praticar diversos roubos na região durante a noite de terça-feira (18) e a manhã de quarta-feira (19). “Não conseguimos definir se ele foi morto antes ou depois dos assaltos. Também não sabemos se ele estava dentro do veículo quando os bandidos praticaram os roubos”, diz superintendente.

O corpo do motorista foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A polícia vai ouvir as vítimas dos assaltos para tentar descobrir a autoria do crime. Alguns vestígios encontrados no veículo foram recolhidos. “Todas as pistas vão ser analisadas e periciadas. Estamos buscando todas as informações possíveis sobre o caso”, conclui Emir.