Está identificada a mulher encontrada morta às margens do Rio Miringuava, parcialmente carbonizada, em São José dos Pinhais, no início da tarde de quinta-feira (15). É a cabeleireira Sibele Aparecida Staroi, 34 anos, que trabalhava numa grande rede de salões de beleza em Curitiba. A última vez que ela foi vista com vida foi saindo de uma grande casa noturna sertaneja em Curitiba com um rapaz, na noite de quarta-feira (14).

O corpo de Sibele estava próximo à ponte do Rio Miringuava na Rua Teófilo Negoseki, em São José dos Pinhais. Ela estava nua da cintura para cima. Da cintura para baixo estava com o corpo carbonizado. Quando policiais militares chegaram ao local, o cadáver ainda estava em brasas. Ela tinha sinais de estrangulamento no pescoço e uma fratura no pé esquerdo. Ainda segundo um amigo dela, que não quis se identificar, contatou-se em exame de necropsia no IML que Sibele foi estuprada.

Ela tinha sinais de estrangulamento no pescoço e uma fratura no pé esquerdo. Foto: Reprodução/Facebook.
Ela tinha sinais de estrangulamento no pescoço e uma fratura no pé esquerdo. Foto: Reprodução/Facebook.

Triste

A cabeleireira morava no bairro Barreirinha, em Curitiba. Era mãe de duas meninas e perdeu sua irmã no ano passado, vítima de câncer. Em novembro de 2016, também perdeu o marido, André de Oliveira Branco, que foi assassinado a facadas dentro de um carro, em Almirante Tamandaré.

Segundo o amigo, a cabeleireira foi a uma casa noturna com as amigas, na noite e quinta-feira. Pra não ficar andando de bolsa e celular, deixou tudo no carro de uma das amigas. Na hora de ir embora, as amigas procuraram por ela e não encontraram. Acreditam que ela tenha saído de lá com algum rapaz que conheceu, sem a bolsa e sem o celular.

Depois da morte do marido, diz o amigo, Sibele teve um namorado, que levou para morar com ela e até carro deu a ele. Mas terminou o namoro cerca de uma semana antes de sair com as amigas, na quarta-feira. Os amigos e familiares não acreditam em assalto. Várias possibilidades estão sendo cogitadas pelos amigos. Pode haver relação com o assassinato do marido, com o fim do namoro recente ou que tenha sido algo de momento, relacionado ao rapaz com quem ela saiu da casa noturna.