Considerada inicialmente um caso de suicídio, a morte de Taline de Souza, 25 anos, vai ser investigada pela Polícia Civil de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), devido ao surgimento de novas informações sobre a vítima.

A jovem foi encontrada nesta quarta-feira (4) pela manhã e a hipótese inicial, de que se trataria de um caso de suicídio, passou a ser apenas uma linha de investigação, por conta das suspeitas de familiares e de vizinhos que acreditam que o ex-marido dela seja o responsável pelo crime.

A morte aconteceu dentro do apartamento em que Taline vivia com os dois filhos, de três e sete anos, na Rua das Laranjeiras, bairro Das Graças. “Ligaram pra mim dizendo que ia acontecer uma tragédia. Eu estava dormindo, levantei e corri, mas quando cheguei, a minha filha estava morta”, contou o pai dela, José Juarez de Souza.

Taline estava de bruços, na sala da casa, enforcada e tinha os pulsos cortados. Pela forma em que o corpo foi encontrado, as equipes da Polícia Militar (PM) primeiro acreditaram que se tratava de um suicídio, mas logo depois os policiais começaram a trabalhar com a possibilidade de que alguém poderia ter forjado isso para que o crime não fosse descoberto.

“Ela e o ex-marido viviam brigando. Fazia dez meses que estavam separados, ela não queria mais ele, mas ele não admitia que ela arrumasse outro companheiro. Ameaçava direto e dizia que iria atrás dela”, denunciou o pai.

Conforme o pai, a família tentava fazer com que o homem seguisse sua vida, mas não conseguia. “Nós tentávamos conversar, mas ele não admitia e agora aconteceu a tragédia. Muito difícil, muito triste, chegar e ver o teu sangue caído ali no chão”, desabafou o pai, que disse também que vai lutar pelos dois netos.

A morte de Taline ainda vai ser investigada pela Polícia Civil, que aguarda a perícia para saber o que de fato aconteceu. Apesar disso, denúncias sobre o homem que poderia ter envolvimento na morte já foram passadas aos policiais. Denúncias podem ser feitas para a Delegacia do Alto Maracanã, pelo telefone (41) 3605-6550.