Uma mulher de 38 anos foi presa em flagrante no final da tarde de quinta-feira (24), por policiais civis da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) da capital. De acordo com a polícia, ela é suspeita de furto qualificado, já que teria furtado uma bolsa, avaliada em R$ 2 mil, do armário de uma colega de trabalho. As duas trabalham em uma casa noturna na Alameda Cabral, no Centro de Curitiba.

Leia mais: Cobrador morto no Água Verde foi vítima de um crime premeditado

Assim que o caso chegou à delegacia, uma equipe de investigação iniciou as diligências. O crime foi esclarecido com ajuda de imagens captadas pelo sistema de câmeras de vigilância do estabelecimento.
Conforme relatado no boletim de ocorrência, a bolsa furtada, um modelo da marca “Michael Kors”, custa aproximadamente R$ 2 mil. Dentro da bolsa havia ainda R$ 500 em dinheiro, além de cartões bancários, kit de maquiagem e outros objetos e documentos pessoais da vítima.

“As imagens foram analisadas e os investigadores puderam identificar com clareza o momento em que a bolsa é retirada do guarda-volumes. Posteriormente, os policiais localizaram a mulher em uma outra casa noturna próxima de onde ele trabalha”, explicou o delegado-adjunto da DFR, Emmanoel David.

‘Pedido da colega’

Na delegacia, a suspeita confirmou que pegou a bolsa da vítima do interior do guarda volumes, mas disse que fez a pedido de uma colega. Ela disse ainda que ao entregar a bolsa para a mulher que havia solicitado, esta teria aberto a bolsa, diante de outra testemunha, como se realmente fosse dela.

“O flagrante está fundamentado nas imagens que são claras. No entanto, vamos averiguar se há participação de outra pessoa no fato e para onde foram levados os objetos”, afirma David.

A mulher não tinha passagens pela polícia. Ela foi autuada pelo crime de furto qualificado, se condenada poderá pegar até oito anos de reclusão. A mulher permanece custodiada pela Polícia Civil à disposição da Justiça.

5º dia de greve dos caminhoneiros teve fogo, paralisação e tanques vazios. Veja como foi!