Nove pessoas foram presas numa operação que buscava trazer mais sensação de segurança às pessoas que transitam pela região central de Curitiba. A ação, que teve como foco principal hotéis de grande circulação do Centro, aconteceu na manhã desta quinta-feira (31) e encontrou ainda foragidos do sistema prisional. Em alguns dos hotéis vistoriados, os policiais encontraram até furto de energia elétrica.

+ Caçadores! Decreto de Bolsonaro provoca ‘procura armamentista’ em Curitiba!

“A operação começou para justamente fiscalizar hotéis onde a inteligência da Polícia Civil e da Guarda Municipal identificaram pontos de venda de drogas e receptação de objetos roubados no Centro. Além disso, também soubemos de foragidos escondidos”, explicou o delegado Emmanoel David, da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR).

Ao todo, foram vistoriados 12 hotéis, nas ruas Pedro Ivo, Barão do Rio Branco e Presidente Faria. Destes hotéis, três deles faziam furto de energia. “O que rendeu a prisão de três pessoas em flagrante, os gerentes responsáveis pelos hotéis, pelo crime que cometiam. Toda essa ação foi acompanhada por funcionários da Copel, que constataram o furto”.

Durante a ação, intitulada como ‘Cidade Limpa’, três foragidos do sistema prisional foram encontrados, um deles ex-servidor público, da Polícia Civil, que já devia estar preso. “Não era servidor de carreira, mas atuou como escrivão em delegacias do interior. Foi condenado por peculato, que consiste num crime praticado por funcionário público contra a administração em geral”.

Além destas seis prisões, outras três pessoas foram presas por tráfico de drogas. Com estas pessoas os policiais encontraram dois tabletes, pesando aproximadamente dois quilos, de maconha, e também uma arma de brinquedo, conhecida como simulacro. Todos os presos foram encaminhados à DFR.

Drogas e arma apreendidos. Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná
Drogas e arma apreendidos. Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná

Prevenção a furtos e roubos

O delegado destacou que ações como estas, em parceria com guardas municipais, devem ser rotina, principalmente pela questão da segurança na região. “Temos uma demanda muito grande e importante no Centro de Curitiba, por conta dos furtos e roubos das pessoas que passam por essa região. Nessa ação buscávamos, principalmente, diminuir essas ações. Isso deve continuar”.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Vídeo! Briga de torcedores gera pânico em terminal e ônibus danificados em Curitiba