Um passageiro de 37 anos foi baleado na cabeça durante um arrastão a um ônibus da linha Rurbana, na Linha Verde, a BR-116, no Campo de Santana, na noite desta quinta-feira (8). Depois de atirarem e de deixarem todos os passageiros em pânico dentro do coletivo, os bandidos fugiram a pé, com tudo o que conseguiram pegar.

A ação aconteceu por volta das 20h50, próximo a Central de Abastecimento do Paraná (Ceasa). A Polícia Militar (PM) informou que o coletivo parou para que alguns passageiros embarcassem e minutos depois disso os bandidos deram voz de assalto.

O trio de assaltantes, um deles armado, foi extremamente violento. Os passageiros contaram que, enquanto pegavam os pertences de todos, ameaçavam e chegaram a agredir alguns passageiros e não queriam que o motorista parasse o coletivo.

Ao ver uma mulher ser agredida, porque tentou esconder o que tinha para que os bandidos não levassem, um dos passageiros perdeu o controle. O homem foi para cima dos assaltantes, que também reagiram e ele levou um tiro na cabeça.

Os três bandidos desistiram de continuar a ação e desceram correndo do ônibus. Sem pensar duas vezes e como estava próximo, com a ajuda dos passageiros, o motorista levou o ônibus até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tatuquara, onde o socorro do Siate foi acionado e ele foi encaminhado, em estado grave, ao Hospital do Trabalhador.

A PM foi acionada, registrou o boletim de ocorrência e até procurou pelo trio, mas eles não foram encontrados. O assalto deve ser investigado pela Polícia Civil. O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) ainda não se manifestou sobre a ação dos bandidos.

Até quando?

A violência dentro dos ônibus continua um problema crônico em Curitiba. Em 2017, o transporte público de Curitiba enfrentou uma uma onda de violência muito grande, o que motivou greves e protestos de motoristas e cobradores. A situação foi caótica e chegou ao limite quando um motorista e uma passageira foram mortos dentro dos coletivos.

Episódio brutal

Em nota, o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) lamentou mais um episódio de violência no sistema de transporte coletivo.  O sindicato disse ainda que as empresas buscam iniciativas de combate aos crimes dentro dos ônibus, o que resultou na formação do Comitê de Segurança no Transporte Coletivo. Desde comitê já resultaram testes com câmeras, estudos sobre a possibilidade de o botão do pânico e uma aproximação maior com a Polícia Militar e a Guarda Municipal.

Passageiro foi baleado e encaminhado em estado grave para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tatuquara. Foto: Reprodução.
Passageiro foi baleado e encaminhado em estado grave para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tatuquara. Foto: Reprodução.

Morre vereador que estava internado após ser baleado em tentativa de assalto a carros-fortes