O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, e a Corregedoria da Polícia Militar cumprem 19 mandados de prisão e 24 de busca e apreensão na Grande Curitiba e no litoral na manhã dessa quinta-feira (9). Entre os presos estão dois soldados da PM, um deles reformado.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo informações do MP, estão sendo cumpridas 11 prisões preventivas, oito prisões temporárias, além das buscas, em oito municípios do Paraná, em Curitiba, Fazenda Rio Grande, Campo Largo, Piraquara, Campina Grande do Sul, Guaratuba, São José dos Pinhais e Matinhos.

A operação é resultado de investigações que descobriram a existência de duas organizações criminosas, que seriam lideradas pelos policiais presos. Entre os crimes apontados estão roubo, furto, usura (cobrança excessiva de juros em empréstimos) e lavagem de dinheiro.

Um dos policiais presos já foi condenado a mais de 24 anos por tráfico, associação para o tráfico e corrupção passiva. O outro é investigado por roubo, furto e lavagem de dinheiro.

Conforme o MP, as investigações do caso começaram após a dupla ficar presa junta, durante um período, no Batalhão da Polícia de Guarda, em Curitiba. Na ocasião, os dois teriam fechado uma parceria entre os dois grupos para fazer a lavagem do dinheiro gerado nas operações criminosas.

Bandidos invadem escola e fazem alunos e funcionários reféns na CIC