Um esquema de exploração de jogos de azar que teria até policiais militares envolvidos é investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço do Ministério Público do Paraná (MP-PR). Na última sexta-feira (1º), uma operação cumpriu 11 mandados de busca e apreensão em Curitiba. Ao todo, foram apreendidas 14 máquinas caça-níqueis e mais de R$ 3 mil em dinheiro.

As buscas foram feitas nos bairros Cidade Industrial de Curitiba, no Capão Raso, Pinheirinho e Alto Boqueirão. Os mandados, expedidos pela 13ª Vara Criminal, foram cumpridos em casas, escritórios e outros locais destinados a jogos e à montagem de máquinas caça-níqueis.

A investigação apura a prática de corrupção, lavagem de dinheiro e exploração de jogos de azar, inclusive com montagem de máquinas caça-níqueis. O esquema começou com dois empresários do ramo ilegal e depois passou para familiares destes homens. Algumas empresas e dois policiais militares também teriam participação e são investigados.

Além dos mandados de busca e apreensão, a Justiça determinou, a pedido do MP-PR, o bloqueio de veículos das pessoas físicas e jurídicas investigadas. Ao todo, foram 16 veículos sequestrados e ainda deve ser contabilizado quanto foi bloqueado nas contas bancárias dos investigados. Pelo menos por enquanto, conforme apurou a Tribuna do Paraná, a ação do MP-PR ainda não acabou com nenhum envolvido preso.