Uma ação da Polícia Militar e da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) acabou com uma festa rave que estava acontecendo num barracão em Fazenda Rio Grande, na madrugada deste domingo (12). Além de acabar com a perturbação de sossego, que vinha “infernizando” a noite dos moradores ao redor, a polícia também prendeu uma pessoa que estava armada na festa.

Conforme a Polícia Militar, foram vários telefonemas à PM, nos últimos 90 dias, reclamando do barulho no barracão, que fica na Avenida das Indústrias, no bairro Eucaliptos. O local não tem isolamento acústico, nem o devido licenciamento do meio ambiente para operar som mecânico. Quando os policiais chegaram, com um equipamento próprio para medir a altura do som, constataram 79,9 decibéis do lado de fora, quando o máximo permitido para aquele local e horário é de 45 decibéis. O som era perfeitamente audível, segundo os policiais, a 150 metros do local.

Dentro do estabelecimento havia cerca de 200 jovens, além de outros 50 do lado de fora, a maioria bebendo e muitos fumando narguilé. A bebida era vendida exclusivamente dentro da festa, que tinha entrada liberada até 22h30. Depois deste horário, passou-se a cobrar ingresso dos frequentadores. O proprietário do local foi detido e levado à sede da PM, em Fazenda Rio Grande, para assinar termo circunstanciado por perturbação de sossego. No local os policiais recolheram toda a aparelhagem de som. Quatro DJs se revezavam para animar a festa e disseram aos policiais que sempre tocam ali, sem receber nada.

Cães do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) também foram levados ao local e localizaram um rapaz armado. Ele carregava um revólver calibre 32 municiado e um simulacro de pistola.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Assaltante é morto após abordar mulher sem saber que ela era policial; comparsa ficou ferido