Investigando a morte de Pedro Felipe Lopes da Luz, de 16 anos, policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) conseguiram elaborar um retrato falado do autor. O crime aconteceu na última sexta-feira (7), dentro de um biarticulado na saída de um colégio estadual no bairro Cristo Rei, em Curitiba.

Foto: Divulgação/DHPP.
Foto: Divulgação/DHPP.

Segundo as investigações, o adolescente pegaria o ônibus na estação-tubo do Capanema para ir a um shopping. “Pedro pagou a passagem normalmente, mas alguns colegas dele não. Dentro do ônibus havia um homem que, ao perceber que alguns jovens entraram sem pagar, reagiu e os impediu”, explicou o delegado Fábio Amaro.

Nesse momento, o rapaz tentou intervir na situação, discutiu com o homem e foi esfaqueado. “O agressor atacou os adolescentes sem outro motivo aparente que não fosse o de impedi-los de acessar o ônibus sem pagar”.

Depois do crime, o agressor fugiu do local. Alguns amigos de Pedro, que viram toda a ação, ajudaram nas investigações e a polícia montou um retrato falado. “A semelhança é de, aproximadamente, 90%. Acreditamos que possa ajudar e muito a encontrá-lo”.

Além de Pedro, outro adolescente também se feriu, mas sobreviveu. Conforme a DHPP, o estudante morto não tinha rixa com ninguém e o crime não parece ser premeditado.

Imagens de câmeras de segurança também vão ajudar os policiais na busca pelo autor. “Essas imagens mostram parte do que aconteceu, mas mais do que isso comprovam que Pedro pagou pela passagem. O que nós precisamos agora é do apoio da população com denúncias”, considerou Fabio Amaro. O telefone da DHPP é o 0800-643-1121.

Veja a entrevista com o delegado Fábio Amaro: