Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

O policial militar Alexandre Salum de Oliveira, ou apenas soldado Oliveira, da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) do 22º Batalhão foi baleado na madrugada desta quinta-feira (20). O crime aconteceu na Rua Bom Jesus, no bairro Weissópolis, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) e o autor do disparo teria sido preso.

Conforme apurou a Tribuna, com a Polícia Civil, os policiais foram atender a uma denúncia de que havia armas na casa de Ney Fernando Pires da Silva, de 29 anos, que era foragido. Logo que conseguiram entrar, o policial da Rotam foi recebido a tiros pelo suspeito, que disparou várias vezes.

Dos disparos, pelo menos um tiro atingiu o soldado Oliveira. O atirador foi preso em flagrante pelos policiais e encaminhado à Delegacia de Pinhais. Com ele, os policiais apreenderam uma pistola calibre 9 milímetros e um revólver calibre 38, usado para atirar contra os PMs.

Deu trabalho

Ney estava em casa com o filho, a esposa e a sogra. O suspeito teria feito as duas mulheres reféns e só as liberou depois de negociações com o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). O rapaz soltou as duas mulheres e se entregou.

O rapaz preso, conforme informou a Polícia Civil, já era velho conhecido das forças policiais. Ney já tem vários antecedentes criminais, inclusive uma vez preso com uma carga de cigarros roubadas, em 2014. Segundo os policiais, o rapaz até já teria fugido da Colônia Penal Agrícola, em Piraquara (RMC) onde cumpria pena por roubo, e estava foragido da Justiça por um mandado em aberto.

Ney deve prestar depoimento ainda nesta quinta-feira, e as investigações continuam. A Polícia Militar (PM), através da assessoria de imprensa, informou que vai abrir um procedimento interno para apurar as circunstâncias do fato. Isso porque a informação, passada pela PM, é a de que um policial de folga ligou para pedir apoio às equipes da área, pois um colega tinha sido baleado.

Estado grave

O policial foi socorrido e encaminhado ao Hospital Cajuru, em Curitiba. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, Alexandre Oliveira deu entrada por volta da 1h20 e está internado em estado gravíssimo, com risco de morte.

Ainda de acordo com o hospital, o tiro atingiu a nuca do soldado. Ainda na manhã desta quinta-feira, equipes médicas devem avaliar se o policial pode passar por cirurgia para decidirem, juntas, o melhor momento da operação.

O PM foi levado pelos próprios colegas de farda ao hospital. Foto: Colaboração.
O PM foi levado com a ajuda dos colegas de farda ao hospital. Foto: Colaboração.