Com o corpo de um homem no porta-malas do carro e a caminho da “desova” na área rural de Guaratuba, Litoral do Paraná, um casal foi preso na madrugada deste sábado (24) em Garuva, Santa Catarina, na divisa entre os dois Estados. O flagrante, no entanto, foi por acaso, já que o veículo só foi abordado devido a uma operação conjunta das polícias militares paranaense e catarinense. A iniciativa foi deflagrada para coibir o tráfico de drogas na região, mas levou os policiais a desvendarem o homicídio.

A vítima, de 45 anos, morava no bairro Caieiras. O corpo estava amarrado e amordaçado no porta-malas do carro dos suspeitos – um Gol – e tinha as calças abaixadas na altura das coxas. Segundo informações, o homem era muito conhecido em Guaratuba porque trabalhava vendendo CDs e DVDs na área central da cidade. Para a Polícia Militar, tudo indica que o cadáver seria deixado na zona rural do município.

A Polícia Civil ainda não divulgou informações sobre o caso e nem a possível motivação do assassinato. Também não há indicação sobre como a vítima foi morta. Dois galões com gasolina encontrados no interior do automóvel, todavia, indicam que o casal provavelmente pretendia carbonizar o cadáver.