Um crime premeditado e pensando na impunidade. Assim agiu Rafael Luiz Castro, 26 anos, autor confesso dos tiros que mataram Gian Vicente de Paula, 30 anos, no dia 23 de julho, em uma casa noturna no bairro Boqueirão. Segundo investigações da Polícia Civil, Rafael, que agora está preso, atirou dez vezes contra a vítima.

+Leia também: “São irresponsáveis”, diz motorista de ônibus após atropelamento em Curitiba

“Ele entrou com uma pistola calibre 9 milímetros semi automática e de forma direta atinge Gean. No momento da ação, várias pessoas estavam no local se divertindo. Inclusive, um dos disparos atingiu acidentalmente uma mulher, de 46 anos, ocasionando uma lesão corporal leve”, relatou o Delegado Tito Barrichello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

+Leia também: Mulher vai parar no hospital após acertar traseira de ônibus no Cristo Rei

Motivação

Segundo o Delegado da DHPP, a motivação para o assassinato tem relação com o tráfico de drogas. “Nossa equipe de inteligência verificou esta situação, apesar que o responsável pelos tiros tenha relatado que estava sendo ameaçado pela vítima”, ressaltou Barrichello.

Rafael está preso temporariamente na DHPP e está sendo indiciado por homicídio e lesão corporal leve.

Após levar facadas em tentativa de assalto, militar domina marginal e consegue tomar arma branca