O preso João Carlos Cassiano Coelho, de 26 anos, foi morto dentro do Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na manhã desta quinta-feira (14). Segundo o Departamento de Execução Penal (Depen), o companheiro de cela foi o responsável pelo crime, depois de um desentendimento entre eles.

Além de presos comuns, como João Carlos, o CMP também abriga condenados da Operação Lava Jato, como os ex-deputados Eduardo Cunha, Sérgio Cabral e José Dirceu.

Briga dentro da cela

O Depen informou que os dois presos cumpriam medida de segurança no CMP e estavam sozinhos na cela, quando teriam brigado e João Carlos foi assassinado. O local foi isolado e a Polícia Civil foi acionada.

A motivação do crime ainda não foi informada e, segundo o Depen, vai ser apurada pelo inquérito policial, junto à Delegacia de Pinhais. Além disso, foi aberto um procedimento administrativo junto à Corregedoria do Depen. O corpo de João foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba.

Complexo Médico Penal de Pinhais, conheça a prisão cotada para receber Lula