Renato Aguilar da Silva, 26 anos, apontado como o autor da morte da namorada Fabiane de Souza Alves, 34, foi preso ao receber alta hospitalar. Conforme a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o rapaz vai responder por feminicídio por ter ateado fogo contra o corpo da mulher enquanto ela dormia.

Os dois vivam na rua e consumiam bebida alcoólica, conforme apurou a polícia. Eles estavam acomodados na marquise de um prédio da Avenida Sete de Setembro, entre as ruas Conselheiro Laurindo e Tibagi, quando o homem cometeu o crime. “Visivelmente colocando em prática o que planejou, ele jogou álcool no corpo da mulher e em seguida ateou fogo”, explicou a delegada Sabrina Alexandrino.

O crime aconteceu na noite do dia 21 de abril e uma câmera de segurança registrou a ação, o que facilitou para a DHPP na elucidação. Durante a ação, Renato também se machucou. Com mandado de prisão expedido, ele ficou internado sob escolta policial. Fabiane morreu três dias depois, pela gravidade das queimaduras.

Foto: Gerson Klaina.
Foto: Gerson Klaina.

Histórico tenso

Conforme investigações, Renato já possuía extenso histórico de violência doméstica e que, frequentemente, ameaçava e agredia Fabiane. Aos policiais, o homem confessou e à imprensa disse que está arrependido do que fez.

O inquérito policial foi concluído e encaminhado à Justiça. Renato, que já tem passagens criminais por furto e violência doméstica, agora vai responder também pelo crime de feminicídio, com pena varia de 12 a 30 anos de prisão.

Veja o vídeo do momento do crime: