Suspeito de agredir covardemente um rapaz durante um assalto no dia 27 de novembro deste ano, na Rua Amintas de Barros, no Centro de Curitiba, Anderson de Souza Ramos, de 34 anos, foi preso por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) na última sexta-feira (7). Em imagens de câmeras de segurança é possível ver dois homens desferindo socos e chutes no jovem, durante o roubo. Anderson possui diversas condenações pelo crime de roubo e, inclusive, conforme a polícia, teria furtado duas vezes uma mesma farmácia. O outro suspeito, que também aparece no vídeo, ainda não foi identificado.

+ Leia mais: Após vômito de passageiro, motorista de app se revolta e ‘taca’ carro em cima de cliente

De acordo com o delegado-titular da DFR, Matheus Laiola, a prisão de Anderson foi baseada no descumprimento da condicional imposta pela Justiça, já que ele estaria utilizando uma tornozeleira eletrônica desligada na data dos crimes. Além disso, ele deve responder por outros três roubos que teria praticado no último mês.

“Há uma instrução normativa do Tribunal de Justiça do Paraná que prevê a revogação da liberdade monitorada por tornozeleira eletrônica, em caso de o réu descumprir algumas dessas condições, como voltar a delinquir”, explicou.

Suspeito foi preso por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba. Foto: Atila Alberti
Suspeito foi preso por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba. Foto: Atila Alberti

 

Outros crimes

A investigação também aponta o homem como um dos suspeitos de dois roubos contra uma farmácia, na Rua XV de Novembro, no Centro da capital, ocorridos nos dias 21 e 26 de novembro deste ano. Os vídeos dos roubos contra a farmácia foram analisados e confrontados com a imagem das agressões, assim como as imagens em que o suspeito aparece agredindo um rapaz.

“As investigações concluíram que trata-se do mesmo rapaz. Uma das vítimas da farmácia reconheceu Ramos com 100% de certeza”, disse o delegado.

+ Leia mais: Incêndio deixa rastro de destruição; saiba como ajudar as vítimas na CIC

O suspeito segue custodiado à disposição da Justiça. Ele responderá pelo crime de roubo. Se condenado, poderá pegar até 10 anos de reclusão.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Ex-assessor de Ratinho Jr. é preso em operação do Gaeco contra fraude no SUS