Um homem de 31 anos, que não teve o nome divulgado, segue preso na Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) por ser o principal suspeito de matar uma idosa neste sábado (14), após um atropelamento ocorrido no Centro Cívico, em Curitiba. O motorista chegou a fugir do local do acidente, mas com o auxílio de uma testemunha, foi preso por uma equipe da Polícia Civil (PC).

+ Leia mais: Saiba como consultar o saldo e saber quanto você pode sacar do FGTS

Após atingir a idosa na Avenida Cândido de Abreu, o suspeito fugiu em direção ao bairro Tingui. Uma testemunha do acidente o seguiu e avisou a polícia sobre o paradeiro do homem. Na casa dele havia um veículo Peugeot verde estacionado. O veículo estava com o para-brisa trincado. Ao ser questionado pelos policiais, o suspeito, em um primeiro momento, não confessou que seria o autor do atropelamento.

Na sequência da abordagem foi realizado o teste do bafômetro, que apontou que o rapaz tinha ingerido bebida alcoólica e estava embriagado ao volante. O resultado registrado foi de 0,54 mg/l.

+ Leia também: Promoção de carne em Curitiba: saiba os dias de economizar nos supermercados

O rapaz foi encaminhado para a Dedetran e nos próximos dias vai passar por uma audiência de custódia. Na ocasião, o juiz irá decidir se ele irá permanecer preso ou se responderá em liberdade com pagamento de fiança. O Código de Trânsito Brasileiro prevê prisão de três meses a seis anos para este tipo de crime.

A caminho do salão

Vítima do atropelamento, Adamir Ribas estava com 87 anos e morreu nesta madrugada de domingo (15), no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba. A idosa ia fazer as unhas em um shopping no Centro Cívico, quando foi atropelada. O velório e o enterro ainda não foram divulgados.