Duas mulheres e um homem foram presos neste domingo (23) suspeitos de participarem do Primeiro Comando da Capital (PCC) e de terem ligação com o ataque à Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP I). Segundo a Polícia Civil, Tereza Cristina Soares de Almeida, 55 anos, Luciana Bertoti do Vale, 46, e David de Oliveira Pompeo, de 37, conhecido como “Farol”, foram encontrados em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

A investigação é feita pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que já prendeu outras quatro pessoas, entre elas um agente de cadeia, Adriano de Souza Lizardo, 39, suspeito de facilitar e também fornecer informações para a fuga que acabou com 29 presos nas ruas (quatro deles já foram recapturados) na madrugada do dia 11 de setembro. Todos estariam ligados ao PCC. Adriano foi preso a bordo de um Porsche.

+Viu essa? PRF flagra dupla com malas recheadas de drogas em ônibus

Segundo o Cope, o trabalho dos policiais dessa vez apontou para uma oficina de funilaria automotiva, onde estaria um Ford Focus roubado. No local, a polícia encontrou o carro e dentro dele indícios de que ele teria sido usado no arrebatamento, inclusive uma garrafa pet com gasolina e um pote de vidro cheio de “miguelitos” (ferros retorcidos usados para perfurar pneus de veículos).

Com as informações dadas pelo proprietário da oficina, a polícia chegou a estas três pessoas. Em suas casas foram encontradas munições calibre 9 milímetros e cadernos com anotações indicando que faziam a contabilidade do grupo criminoso.

“Conseguimos encontrar muitos documentos da atuação dessa facção criminosa no Paraná. Cadernos com anotações importantes, que vão ser analisados por nós a partir de agora. Mas é certo dizermos que este homem preso, o David, teve participação efetiva no arrebatamento. Segundo o que apuramos, ele teria sido o responsável por organizar todo o incêndio dos veículos que foram espalhados nos arredores do presídio e também bloqueando a rodovia próxima a PEP I”, disse o delegado Rodrigo Brown.

O Cope apreendeu o Focus que estava na funilaria e também outro veículo, um Fox, encontrado na casa de Tereza Cristina. Os três foram encaminhados a sede da unidade de elite da Polícia Civil, no Boqueirão, e ficam à disposição da Justiça.

Buscas continuam

A polícia ainda não sabe dizer quem eram os alvos do arrebatamento. “Ainda temos alguns suspeitas, mas ainda é precoce apontar. É certo que fugiram presos de alta periculosidade, boa parte que tivemos muito trabalho para prendê-los. Agora nós vamos buscar e trabalhar firme para identificar um a um todos que participaram ou executaram de alguma maneira a consumação deste crime”, detalhou o delegado. O telefone do Cope para denúncias é o (41) 3217-2900.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu  celular. Baixe agora e experimente!

Homem que esfaqueou Bolsonaro foi açougueiro em Curitiba