Um recém-nascido foi encontrado morto dentro de um guarda-roupa na tarde desta sexta-feira (31), em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. A mãe, uma jovem de 21 anos, fez o parto sozinha, dentro de casa, sem que a família soubesse. Depois, embrulhou a criança no meio das roupas, na tentativa de escondê-la, antes de pedir socorro por causa do sangramento. Ao chegar de ambulância no Hospital e Maternidade Alto Maracanã, os médicos perceberam o ocorrido e enviaram uma equipe para a residência dela, no São Dimas, na tentativa de salvar o bebê. O óbito foi constatado no local.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná! 

A Guarda Municipal (GM) de Colombo foi acionada para atender a ocorrência por volta das 14h30, na Rua Dálias. A equipe do supervisor da GM Renato Traczynski foi a primeira a chegar no local, praticamente junto com uma equipe de enfermeiras da maternidade. A situação foi dada como prioridade. “Nós queríamos salvar o bebê. Demos prioridade no atendimento, pois sabíamos que a criança estava abandonada sozinha em casa. Infelizmente, uma das enfermeiras localizou o bebê já em óbito, dentro do armário”, explicou Traczynski. Ainda segundo o GM, o bebê estava escondido por debaixo das roupas. “Havia muito sangue na casa. Foi uma cena difícil, daquelas que ninguém espera ver na vida”.

+ Leia mais: Cuidado com as ‘fake news’: vídeo das Cataratas interditadas não é de 2019!

O caso só foi descoberto depois que a jovem realizou o primeiro atendimento no Hospital e Maternidade Alto Maracanã. As informações dão conta de que a jovem morava com o padrasto e com a mãe, mas somente as duas estavam em casa nesta sexta-feira. Depois de fazer o parto escondido, a jovem passou mal e pediu ajuda para chamar uma ambulância. Ela foi levada para o hospital e os médicos notaram que a mulher tinha passado por um parto.

Os médicos descobriram a história só depois de muita insistência. Renato Traczynski contou que a mãe da jovem (avó do recém-nascido) não desconfiava da gravidez. “Ela mencionou que, uma vez, o padrasto chegou a perguntar sobre um possível problema na barriga, mas a moça desconversou e ficou por isso mesmo”, disse o GM.

O Samu chegou a ser acionado para prestar socorro ao bebê, mas o óbito foi constatado. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML). A mãe do recém-nascido segue internada e deve ser encaminhada em seguida para a delegacia, para prestar depoimento. O padrasto e a mãe da jovem também deverão ser ouvidos. Não há informações sobre quem seria o pai do bebê.

Foto: Colaboração.
Local onde a jovem mora, em Colombo. Foto: Colaboração.

Carli Filho deve sair da prisão e passar a usar tornozeleira eletrônica