Operação da Polícia Federal (PF) em Curitiba desarticula nesta quarta-feira (4) um grupo que produz e vende medicamentos falsos contra o câncer. Três mandados de busca e apreensão expedidos pela 13.° Vara da Justiça Federal estão sendo cumpridos.

+ Leia mais: Beto Richa tem bens bloqueados em ação sobre esquema de propinas nos pedágios

A investigação teve início a partir de denúncia anônima. A suspeita inicial era de que os remédios falsos fossem à base de fosfoetanolamina, conhecida como “pílula do câncer” – o que não se comprovou na perícia. A venda da substância para o tratamento do câncer está proibida pelo Justiça desde 2016. Mesmo sem a presença do fosfoetanolamina, os medicamentos comercializados não tinham registro na Agência Nacional de Saúde (Anvisa).

+Leia também: Protesto de caminhoneiros é acompanhado pela PRF na região de Curitiba

Essa é a segunda apreensão de remédios falsos em Curitiba em pouco mais de duas semanas. No dia 23 de agosto, um homem de 53 anos foi preso pela Polícia Civil com uma mala cheia de frascos e cartões de propagada de remédios para emagrecer falsos.

Concurso público terá mais de 3 mil vagas para agentes, policiais civis e militares