Deyvis Lourival Moreira da Silva, 32 anos, principal suspeito pela Polícia Civil de ter matado com um tiro o torcedor do Coritiba, Lucas Gonçalves, se apresentou no fim desta manhã de sexta-feira (22) na Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe), em Curitiba. Na chegada ao lado de sua advogada, o suspeito decidiu manter o silêncio quando foi questionado pela imprensa.

Leia + Explosões, fogo e medo! Clarão assusta moradores de Araucária e Curitiba

Duas testemunhas de Deyvis também estão na Demafe e irão prestar depoimento ao Delegado Clóvis Galvão. “Não foi ele e estamos aqui para mostrar isto. Quem avisou à Polícia sobre isto foram pessoas da organizada do Coritiba. Eles estavam ameaçando e prometiam invadir a festa da torcida. Temos áudios que comprovam isto”, relatou um conhecido do suspeito, que pediu anonimato.

O tiro

O tiro que acertou a cabeça de Lucas Gonçalves ocorreu no último sábado (16) na Avenida Brasília, no bairro Xaxim, em Curitiba. Torcedores do Coritiba seguiam pela Linha Verde e, ao se aproximarem do viaduto da Francisco Derosso, foram surpreendidos por tiros. Lucas acabou morrendo na terça-feira (19) no Hospital do Trabalhador, em Curitiba.

Dono de joalheria que matou assaltante no Centro de Curitiba é solto