Passageiros que dependem do Terminal Campina do Siqueira, em Curitiba, tiveram problemas na manhã desta quarta-feira (20). Uma ação da gangue da dinamite deixou parte da estrutura do local completamente destruída. A ação dos marginais gerou o bloqueio do terminal por cerca de duas horas, gerando atraso em cerca de 20 linhas que passam pelo local. Apesar dos estragos, o fluxo voltou ao normal por volta das 8h.

O bando, que tinha ao menos seis homens armados e encapuzados, rendeu o vigia do local, por volta das 4h30, para explodir um caixa eletrônico localizado dentro do terminal. Segundo testemunhas foram duas explosões.

As áreas das linhas Mossunguê e Saturno foram as mais atingidas, bem como uma estação-tubo que ficou toda marcada com os estilhaços das explosões.

Segundo a Polícia Militar (PM), apesar da destruição, os criminosos não conseguiram levar o dinheiro do caixa, já que o cofre ficou intacto. Ainda de acordo com a PM, os seis homens fugiram em dois veículos  pela BR-277, sentido Campo Largo. Era um Cobalt e um Palio.

Parte onde ocorre o embarque e desembarque das linhas Saturno e Mossunguê foram bastante afetadas. Foto: Colaboração.
Parte onde ocorre o embarque e desembarque das linhas Saturno e Mossunguê foram bastante afetadas. Foto: Colaboração.