Já foram identificados os três rapazes que estavam no carro com o empresário Edison Brittes Junior, de 38 anos, quando o suspeito levou o ex-jogador Daniel Corrêa de Freitas para o matagal onde o corpo do jovem foi encontrado no último dia 27, mas ainda não se sabe se, neste momento, o rapaz ainda estava vivo.

Conforme informações já divulgadas sobre o caso, Daniel foi agredido na casa da família Brittes, após a festa de aniversário de 18 anos da filha de Edison, Allana, sendo levado, posteriormente, em um carro, para o matagal onde seu corpo foi encontrado, com a ajuda de três rapazes. A defesa de Edison alegou que o suspeito agiu desta forma porque flagrou o ex-jogador tentando estuprar a esposa do empresário, Cristiana.

Os advogados de David Willian Villero Silva, de 18 anos, Igor King, de 20, e Eduardo Henrique Ribeiro Silva, 19, que seriam os rapazes que estavam no carro com Edison, estiveram na Delegacia de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), para colocar as testemunhas à disposição do delegado Amadeu Trevisan, responsável pelo caso.

+ Confira o desenrolar dos acontecimentos:

Sábado (27): Ex-jogador do Coritiba é encontrado morto em São José dos Pinhais

Quarta (31): Corpo de Daniel é velado em Minas Gerais

Quarta (31): Daniel foi espancado antes de ser morto, diz testemunha

Quinta (1): Suspeito de matar ex-jogador é preso, junto com esposa e filha

Sexta (2):  Perícia na casa onde ex-jogador foi agredido antes de ser morto pode revelar detalhes do crime

Sexta (2): Conversas de Whatsapp apontam que filha de suspeito fez contato com família de jogador

Testemunha veio de Foz

No caso de Eduardo, que é primo de Cristiana Brittes, esposa de Edison, o próprio rapaz se apresentou à polícia junto com o advogado, para prestar depoimento sobre o caso. No entanto, apesar de o rapaz ter vindo de Foz do Iguaçu para isso, Trevisan decidiu deixar o depoimento dele e dos outros dois jovens para a próxima quinta-feira (8) por questões de agenda.

“Ele veio para prestar os esclarecimentos e a autoridade policial, por falta de agenda para o dia de hoje, redesignou a data da apresentação dele para quinta-feira, às 14h, quando ele será interrogado na qualidade de indiciado. O que podemos adiantar é que o Eduardo participou da agressão sim e é um dos três que estavam dentro do veículo. Se participou da execução, este é um assunto que a autoridade policial deve esclarecer”, disse o advogado da testemunha, Edson Stadler. No entanto, ele não soube informar se Eduardo já conhecia Daniel antes do crime.

+Leia também: Cãozinho é baleado após salvar grupo de assalto em Curitiba

Depoimentos da família

Nesta segunda-feira (5), somente devem ser ouvidos os integrantes da família Brittes, o principal suspeito da morte do ex-jogador, Edison Brittes, a esposa dele, Cristiana Brittes, e a filha do casal, Allana Brittes, que estão presos desde a última quinta-feira (1º). Edison é apontado como principal suspeito do crime, enquanto as mulheres são consideradas cúmplices e também estão detidas para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Mais informações em breve. 

PRF flagra motorista a 190 km/h em rodovia do Paraná! Vídeo mostra infratores!