Um negócio de família foi descoberto pela polícia e tio e sobrinho acabaram presos nesta quarta-feira (2). Com eles, os policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) recuperaram cerca de R$ 30 mil em eletrônicos furtados de uma loja do Centro de Curitiba.

Os policiais chegaram até os suspeitos depois que receberam informações de que um homem, que estaria nas proximidades do Terminal Santa Cândida, vendia objetos de origem duvidosa. Ao se deslocar até a região, a equipe flagrou o suspeito vendendo cinco televisões pelo valor de R$ 700 cada.

Segundo a polícia, quando foi questionado sobre os produtos, o rapaz, de 27 anos, acabou confessando que tinha furtado as televisões de uma loja de eletrônicos. Ao confessar o crime, o suspeito indicou onde estariam os demais eletrônicos levados da loja.

No endereço apontado, uma casa na Vila Amélia, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), os policiais encontraram o resto do que tinha sido furtado. A especializada apreendeu cinco TVs (32, 49 e 50 polegadas), três videogames, quatro tablets, cinco aparelhos de som, DVD, além de 28 celulares e dois instrumentos musicais entre outros eletrônicos.

Além dos eletrônicos, os policiais também recolheram R$ 700 em dinheiro, um revólver calibre 22 e um simulacro – arma falsa. Na casa, os policiais prenderam um rapaz de 20 anos, que seria o responsável por guardar os objetos.

Invasão na loja

O furto, segundo a polícia, aconteceu na madrugada de terça-feira (1), em uma loja de eletrônicos situada na Rua João Negrão, Centro de Curitiba. Usando algum objeto forte para danificar a estrutura, a porta do estabelecimento foi arrombada e os produtos levados.

Conforme a DFR, um dos presos, o sobrinho, que já tinha antecedentes por roubo, vai responder por furto qualificado. Já o tio, que tinha passagem por porte de arma de fogo, vai responder pelo mesmo crime e também por receptação.