A Delegacia de Estelionato prendeu três pessoas envolvidas em fraudes imobiliárias, nas quais negociavam imóveis de terceiros por meio de documentos falsificados. A prisão aconteceu na quinta-feira (22).

De acordo com o delegado Wallace de Oliveira Brito, responsável pela investigação, a polícia chegou à quadrilha após a venda de uma residência na Vila Lindóia, onde o comprador pagou R$ 251 mil reais aos criminosos. “Depois de essa pessoa ter sido vítima da negociação fraudulenta, nós tivemos informações de que a quadrilha estaria atuando em um cartório do Uberaba na tentativa de lavrar outra escritura para alienar um terreno no Parolin”, conta.Trio / fraude imobiliária

Com essas informações, a polícia acompanhou os suspeitos e conseguiu prendê-los em flagrante. Itunes de Souza Vieira, 62 anos e Gislaine de Meira Moura dos Santos, 34 anos, estavam aplicando o golpe, enquanto seu comparsa Fábio Revelin Alves, 22 anos, ficava do lado de fora do cartório dando cobertura à dupla.

Segundo a Polícia Civil, no momento da prisão, diversos documentos falsos foram apreendidos com os envolvidos. Além disso, o delegado explica que o trio utilizava o nome de terceiros com documentos falsos para fazer uma procuração e passar os imóveis das vítimas para outra outro participante da quadrilha. Depois essa pessoa obtinha um documento falso para vender os imóveis com um preço bem abaixo do mercado.

Cuidado

Para não cair na conversa de quadrilhas como essa, Wallace explica que o comprador deve sempre estar atento. “Você deve se precaver nas situações em que o imóvel está abaixo do valor do mercado procurando o cartório imobiliário para saber o histórico do imóvel. Além disso, descubra se o proprietário está ausente e desconfie sempre que o vendedor tiver muita pressa”, alerta.

Trio / fraude imobiliária