Três pessoas suspeitas de praticar estelionato foram presas na noite da última quarta-feira (27), em Curitiba. Conforma a polícia, o trio é do estado de Minas Gerais e estava de passagem pela capital paranaense para aplicar os golpes. Eles foram presos em flagrante em um hotel próximo à Rodoferroviária, onde aguardavam para fazer mais uma vítima. Durante a abordagem vários objetos comprados por meio das fraudes foram aprendidos.

Leia também: Atiradores invadem sobrado de alto padrão em Santa Felicidade e deixam um morto e outro ferido

O delegado-adjunto da Delegacia de Estelionato, Rodrigo Souza, explica que essas pessoas se passavam por funcionárias de uma construtora e usavam sites de compras para enganar as vítimas. A polícia chegou até eles após cruzar as informações dos boletins de ocorrência registrados na delegacia. Inclusive algumas vítimas já foram identificadas.

“Um deles fazia o contato com as vítimas se passando por diretor de uma construtora, interessado no produto. A mulher se passava por secretária avisando que um motorista passaria pegar a mercadoria. Eles se revezavam nos encontros com as vítimas. Não havia comprovante. Os estelionatários pagavam em cheque, as vítimas aceitavam, e eles pegavam o produto”, explica Souza.

Em “cana”

No momento da prisão os três suspeitos não reagiram e confessaram o crime. Com eles foram encontrados aparelhos eletrônicos e celulares provenientes das compras, de acordo com Rodrigo. Ainda segundo o delegado, todos eles já têm passagens pela polícia e agiam em outros estados também.

Leia ainda: ‘Famoso’ no bairro, assaltante de 54 anos leva a pior em investida contra loja

“Nós temos a informação de que eles teriam aplicado o mesmo golpe em outros lugares e os cheques são falsificados, supostamente comprados em São Paulo (SP). Os três ficarão presos em Curitiba e, se condenados, podem pegar até oito anos de prisão pelos crimes de estelionato e associação criminosa”, conclui.

Piá de 10 anos com deficiência auditiva realiza sonho de ser GM por um dia