Imagens que circulam pelas redes sociais mostram um sargento da Polícia Militar (PM) agredindo uma mulher em uma farmácia, em Paranaguá, no Litoral. As agressões ocorreram na noite de 12 de janeiro e, após as imagens circularem, o policial foi afastado pela corporação. O caso está sendo investigado no Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), que também cuida de casos de violência contra a mulher. Segundo a Polícia Civil, o sargento a mulher tiveram um relacionamento.

+ Leia mais: Bolsonaro assina decreto que facilita acesso às armas no Brasil

Nas imagens, registradas pelas câmeras de segurança da farmácia, o policial aparece discutindo com a mulher, que é funcionária do estabelecimento, e a agride com puxões de cabelo e empurrões. Depois, um homem que tenta acalmar a discussão também é empurrado.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias de hoje sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Em determinada parte do vídeo que compartilhado pelas redes sociais, a mulher vai para a parte detrás do balcão para se proteger, mas é atingida por vários produtos que estão sob o balcão e são atirados em direção a ela pelo sargento. Outra mulher tenta intervir, mas o agressor continua.

Além de ser afastado pela corporação, um exame de lesão corporal deve compor a investigação do caso.

O que diz a PM

Em nota, a PM disse o seguinte “O 9°Batalhão de Polícia Militar informa que o militar estadual apontado na reportagem foi afastado das funções operacionais e teve a arma de fogo da Corporação recolhida. A Unidade abriu um procedimento para apurar as circunstâncias do ocorrido. A PM não compactua com desvios de conduta de seus integrantes e quando há comprovação legal, adota os canais de saneamento e correição, observados os direitos da ampla defesa e do contraditório para qualquer Militar estadual”.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

#ficaclaudinha. A ‘cara do Procon’, Cláudia Silvano corre risco de deixar direção do órgão. Entenda!