Um casal suspeito de participar da morte de uma pessoa em situação de rua identificada como Emerson Ratze, de 38 anos, é procurado pela polícia. O crime aconteceu na noite do dia 18 de agosto do ano passado, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. Em imagens divulgadas pela polícia, a vítima aparece em  surto psicótico e agride uma ciclista no meio da rua. A mulher consegue fugir, mas deixa a bicicleta. Ratze, ainda em surto, arremessa a bicicleta no chão. Momentos depois, aparece outro homem – ainda não identificado –  e agride o morador de rua até a morte. A ciclista volta com um cachorro e deixa o local junto do assassino de Ratze.

O delegado Victor Menezes, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse que o caso segue aberto, mas ainda não há registro de denúncia anônima no banco de dados da polícia que indique uma possível identificação do suspeito.

Delegado Victor Menezes. Foto: Atila Alberti/Tribuna do Paraná.
Delegado Victor Menezes. Foto: Alex Silveira/Tribuna do Paraná.

“Estamos divulgando as imagens para que a população possa contribuir com a solução do caso. A vítima estava em condição de vulnerabilidade, tinha esquizofrenia, e foi morta a golpes se paralelepípedo por ter danificado uma bicicleta e agredido uma mulher. Só que, nessa condição, a vítima não tinha condições de responder pelas agressões que cometeu, até por esse problema da doença mental”, esclareceu o delegado.

+Leia mais! Cantora que estava desaparecida é encontrada perambulando em Curitiba

Ainda de acordo com o delegado, as imagens que registram o crime podem ajudar a encontrar e a prender os responsáveis pela morte da vítima. “Sabemos da qualidade das imagens, que não são perfeitas, mas, mesmo assim, a divulgação pode contribuir para que alguém do local reconheça as pessoas envolvidas”, finalizou Menezes.

As denúncias à Polícia podem ser feitas de forma anônima pelo telefone 0800-643-1121.

Tenente-coronel é acusado de abusos sexuais contra mulheres em quartéis da PM