Um cavalo que estava sendo usado para puxar uma carroça foi apreendido na última terça-feira (11) no bairro Boqueirão, em Curitiba. O uso de animais para tração de veículos é proibido na capital desde 2015 e pode render multa de até R$ 2 mil. O homem que conduzia a carroça foi autuado.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

A apreensão foi feita por fiscais da Rede de Proteção Animal e agentes da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), da Polícia Civil, que levaram o cavalo para o Centro de Referência para Animais em Situação de Risco (CRAR), da prefeitura de Curitiba. Lá, ele passará por avaliação veterinária, microchipagem e ficará alojado até que ele possa ser encaminhado para adoção.

Para adotar um equino, porém, é preciso comprovar o cadastro de um imóvel rural junto à Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar). Para fazer a solicitação, basta enviar um email para protecaoanimal@smma.curitiba.pr.gov.br.

+Leia também: Quatro são presos em nova fase de operação contra pornografia infantil

Regulamentação

Desde 2017, foram feitas 55 apreensões de equinos por maus-tratos ou em situação irregular. A lei nº 14.741/2015, regulamentada pelo Decreto 80/2018, proíbe o uso de veículos movidos a tração animal e a exploração animal para esse fim nos limites do município de Curitiba. Os animais sujeitos à proibição são os equinos, asininos, muares, caprinos e bovinos.

Polícia prende dupla com 9 toneladas de laticínios roubados