Com um jogador a mais durante o segundo tempo, o Coritiba não encontrou dificuldades para vencer o Paysandu por 3 a 1, na tarde de sábado, em Curitiba. Tiago abriu o placar, de pênalti, aos 41 minutos do primeiro tempo, Capixaba aos 12 e Jackson aos 34 do segundo marcaram para o time da casa e Zé Augusto descontou para o Paysandu aos 29 da etapa final. Com a vitória, o Coritiba chega a 16 pontos e os paraenses continuam com 11.

O Coritiba tomou a iniciativa do ataque desde o início do jogo, em 11 minutos os atacantes já haviam chutado quatro vezes com perigo ao gol de Fávaro. Aos 40, Nelinho derrubou Alexandre dentro da área e aos 41, Tiago, de pênalti, chutou sem defesa para Fávaro. No minuto seguinte Alex Pinho foi expulso por jogada violenta e facilitou a missão do Coritiba. Com um jogador a mais o time da casa invertia os lados das jogadas e aos 12, Capixaba completou um cruzamento de Tiago.

O Paysandu deu um sinal de vida aos 29, em um contra-ataque que Zé Augusto chutou sem defesa para Vizotto. Com maior volume de jogo, o Coritiba ampliou aos 34, após Caio fazer bonita jogada pela direita e cruzar para Jackson, que apenas completou para as redes.

No final da partida, o técnico Paulo Campos estava revoltado com a arbitragem de Sérgio da Silva Carvalho. "Ele foi coagido na partida.

Por que o jogador deles não foi expulso quando fez falta no meu e era o último jogador. Não digo que ele é desonesto, mas falhou tecnicamente e disciplinarmente", reclamou.