O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, disse que seus advogados entrarão amanhã com uma notícia-crime contra o empresário Luiz Antônio Vedoin, dono da Planam, que o acusou de integrar a máfia dos sanguessugas no tempo em que foi ministro da Saúde. A denúncia foi publicada na edição desta semana da revista IstoÉ. Serra, que participou de um comício em São Miguel, na zona leste de São Paulo, disse não ter evidências de que somente um partido – no caso, o PT – tenha participado do que chamou de ‘baixaria primitiva, destinada a enganar eleitores em cima da hora’. Ele não disse qual seriam as outras legendas envolvidas.

Na opinião de Serra, o mais importante agora é descobrir de onde saiu o R$ 1,75 milhão encontrado com dois dos presos pela Polícia Federal na sexta-feira: o ex-tesoureiro do PT Valdebran Padilha e o advogado Gedimar Passos, que pagariam pelo dossiê contra os tucanos. ‘Dinheiro não nasce em árvore, ainda mais R$ 1,75 milhão. A sociedade brasileira precisa saber de onde veio esse dinheiro e qual era o seu destino’, disse o tucano.

O candidato disse que tudo está sendo investigado pela Polícia Federal e a Justiça, que são as instâncias adequadas para o caso. ‘A denúncia é um amontoado de mentiras e nossos adversários estão organizando baixaria porque estamos bem à frente nas pesquisas. É lamentável que isso ainda ocorra no Brasil’, disse o candidato.

Em sua fala em comício para militantes do PSDB e dos demais partidos da sua coligação, Serra comparou a denúncia de Vedoin a ocorrências de outras campanhas de que participou. ‘Na campanha para a prefeitura, puseram um homem em cadeira de rodas para falar mal de mim. Nessa mesma campanha, nossos adversários disseram que eu estaria vendendo minha casa por R$ 1, como se eu fosse um idiota’, comentou.

Em seguida, o candidato conclamou os militantes a conquistarem votos para ele e o candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin. Serra disse que pode ganhar no primeiro turno, mas a eleição não está definida ainda. ‘Não estou apostando nisso (na vitória em primeiro turno), mas ganharemos no segundo. Vamos levar o Alckmin para o segundo turno para cobrar do Lula onde está o mensalão.