Negligência e abandono pela família (cônjuge ou filhos) é o principal tipo de denúncia recebido pelo serviço Disque Idoso do Paraná (0800-41-00-01), coordenado pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Promoção Social. No primeiro semestre do ano foram feitas 318 denúncias. Depois vem maus-tratos, relacionado ao consumo de álcool ou drogas por quem deveria cuidar do idoso, seguido pela apropriação indébita do cartão benefício, quando outra pessoa utiliza dinheiro de sua aposentadoria, por exemplo.

O Disque Idoso recebeu em média doze ligações por dia, a partir de 2003. Segundo o secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, padre Roque Zimmermann, isso decorre da aprovação do Estatuto do Idoso. ?A Lei deixa muito claro que todos os que têm conhecimento de negligência, maus-tratos ou outro abuso contra o idoso são obrigados a denunciar. Se não fizer isso, são coniventes com a agressão. E é responsabilidade do poder público defender o cidadão, não importando se a denúncia é anônima ou não?, reforça o secretário.

Denúncias

Receber denúncia anônima, na verdade, é o maior diferencial do programa Disque Idoso, segundo a sua coordenadora, Shirley Follador Scremin. ?Outros serviços de proteção ao idoso exigem a identificação do denunciante para formalizar a ocorrência. Temos que encaminhá-la, não importa que seja anônima. Nós recebemos a denúncia e a documentamos. É importante o cidadão permanecer anônimo. Uma pessoa que agride o pai seria capaz de fazer qualquer coisa em represália?, exemplifica.

Ao receber a denúncia, o Disque Idoso faz a averiguação sobre a sua veracidade, através do órgão responsável mais próximo da ocorrência, normalmente o serviço social dos municípios, e em seguida a encaminha ao Ministério Público para que sejam tomadas as providências. ?Primeiro há uma intermediação entre os técnicos da área. Se não for encontrada uma solução, vamos ao secretário, aos promotores e até à corregedoria, se for preciso. Enquanto for coordenadora do programa, vou levar até a última conseqüência todo tipo de denúncia contra o idoso?, promete Shirley.

Cárcere privado e situação de miséria, em que o idoso não tem casa nem comida, são outros tipos comuns de denúncias recebidas pelo Disque Idoso. ?Calculamos que as denúncias que recebemos aqui não cheguem nem a um terço dos abusos que acontecem. Por isso, é muito importante que mais pessoas saibam sobre o nosso trabalho e nos procure sempre que tiver conhecimento de um desrespeito ao idoso?, convoca Shirley.

Serviços

O Disque Idoso do Paraná (0800-41-00-01) funciona das 8h30 às 12 horas e das 13h30 às 17h30, de segunda a sexta-feira. Além desse serviço, as pessoas que tenham uma denúncia poderão procurar o Conselho dos Direitos do Idoso (Cedi), pelo telefone (41) 3324-4685, o Ministério Público (Núcleo de Defesa do Idoso), pelos fones (41) 3250-4000 ou 3250-4794, ou ainda entrar em contato com a Polícia Civil (pelo 147) o Polícia Militar (190).