Os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que estão em greve há 72 dias, suspenderam a reunião plenária que teriam no início da tarde desta sexta-feira. Eles pediram uma reunião conjunta com os ministro Luiz Marinho, do Trabalho e Emprego, e Nelson Machado, da Previdência Social, para negociar a questão do corte de ponto dos grevistas.

De acordo com a diretora da Fenasps, Miraci Astum, a reunião com os ministros e a plenária devem ocorrer ainda hoje. "Vamos lutar pela manutenção do direito constitucional de não ter o ponto cortado, mas queremos saber qual é a proposta do governo sobre este assunto", afirmou Miraci.

Os servidores do INSS querem reajuste de 18% e gratificação de desempenho igual para os trabalhadores na ativa e para os aposentados. Já os funcionários da Saúde e do Trabalho, que também estão em greve, querem reajuste salarial de 47,11%.