Depois de duas semanas sem negociação, representantes dos servidores públicos em greve retomam as conversas com parlamentares e representantes do governo.

Integrantes da Federação Nacional dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência (Fenasps) estão no Congresso Nacional para uma reunião com a Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados. "A gente está retomando para ver se de fato reabrem as negociações, nós achamos que é importante que os trabalhadores retornem a seus locais de trabalho", disse um dos membros do Comando Nacional de Greve Joel Soares.

Segundo Joel, a expectativa dos servidores é receber ajuda dos parlamentares na negociação. "Nós queremos ver que esforço pode ser construído com os parlamentares para que sensibilizem o governo e a gente possa retomar as negociações com o ministro Paulo Bernardo (do Planejamento)". Joel afirma que, ainda na manhã de hoje (3), representantes da Fenasps devem se reunir com o ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

A paralisação já dura mais dois meses. Os servidores reivindicam 18% de gratificação, reajuste de 47,1% para os servidores da Saúde, contratação de 18 mil servidores, atualização da área de informática e plano de cargo e carreira para os servidores da Previdência. O governo propôs recomposição de 9,7% a 17% aos servidores ativos e de 5% a 9,4% para os funcionários aposentados e pensionistas.