Os servidores públicos vão realizar, no dia 19 deste mês, uma nova marcha a Brasília, em protesto contra a reforma da Previdência. Desta vez, eles vão se unir à manifestação que será promovida pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). A decisão foi tomada há pouco, durante reunião plenária no Teatro Dulcina, com a presença de representantes de cerca de 20 entidades de servidores públicos.

A expectativa do comando de greve é de que cerca de 100 mil pessoas participem da manifestação do dia 19. Segundo João Paulo Ribeiro, membro do comando de greve, no próximo dia 13, haverá manifestações contra a reforma da Previdência nos estados para que os servidores se incorporem aos protestos organizados por movimentos sociais. No dia 20 de agosto, os servidores voltam a se reunir para avaliar o movimento. Enquanto isso, a greve da categoria continua.